segunda-feira, 22 de novembro de 2010

"Mas onde abundou o pecado, superabundou a graça" Rm 5:20



Amazing grace, how sweet the sound
That saved a wretched like me
I once was lost but now I'm found
I was blind but now I see

Graça maravilhosa, quão doce canção
Que me diz vem descansar em meu Deus
Mui perdido andava, mas eu me encontrei
Era cego até que Jesus enxerguei


Eu era pobre e cego, mas agora eu posso ver
Pois a minha alma encontrou sua paz
Pois seu sangue me lavou, e agora eu novo sou
Pois a graça de meu Jesus me alcançou

Graça maravilhosa, quão doce canção
Que me diz vem descansar em meu Deus
Mui perdido andava, mas eu me encontrei
Era cego até que Jesus enxerguei


Através de muitos perigos, laços e tentações
Eu vivi sem encontrar solução
Mas sua graça me trouxe salvo até aqui
Libertou-me e hoje eu sou feliz

Quando lá no céu chegar e contemplar o meu Jesus
Eu irei lhe agradecer pela cruz

Quando lá no céu chegar e contemplar o meu Jesus
Eu irei lhe agradecer pela cruz
Pela paz, pela vida, que não terá mais fim
Pois todo o mal, ele já sofreu por mim

Graça maravilhosa, quão doce canção
Que me diz vem descansar em meu Deus
Mui perdido andava, mas eu me encontrei
Era cego até que Jesus enxerguei

O QUE FAZ O HOMEM SE AFASTAR DA GRAÇA?

"Pois pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus" Ef 2:8

Ouvindo certos testemunhos de pessoas que se afastaram dos caminhos do Senhor, pessoas que saíram da casa de Deus, do lugar onde Ele as colocou, fico pensando: Como pode um cristão se afastar da graça de Deus, da graça maravilhosa que nos sustenta? Como pode se esquecer dela como se não a conhecesse?
O que faz cristãos descerem do pulpito, deixarem seu lugar de honra, para seguirem caminhos contrários? O que faz o homem abrir mão da graça, glória e presença de Deus?
Adão e Eva também abriram mão da graça, viviam no paraíso mas não estavam satisfeitos, eles tinham tudo, mas parecia que algo lhes faltava.
Sendo isso obra maligna, cilada, armadilha do inimigo, ele ilude e engana cristãos com suas ilusões, mentiras e distrações mundanas. Os leva pra longe dos cuidados do pastor, como lobo faminto pela presa, e os aprisiona em seu mundo de pecado, mentira e maldade.
Creio que ele vai construindo um muro, levantando uma muralha em torno da cristão, de modo que ele chegue a um ponto em que não possa mais ultrapassá-lo, de modo que ele não possa pular o muro.
E quanto maior a barreira, mais ela se enfraquece e se conforma de que não pode pular, de que não pode vencer, de que não pode voltar. E vai se tornando prisioneiro da vergonha, da derrota, do culpa, da indiferença, do medo, do mundo...
É muito triste ver uma pessoa que conheceu a graça e a presença de Deus, viver longe da mesma. Não se lembrar de quão maravilhoso isso é, não sentir falta e sentindo, não ter forças para buscá-la novamente.
O mal trava, o inimigo prende. Ao contrário do que muitos pensam, não há liberdade no mundo.
Acham que são livres, mas estão encarcerados, aprisionados, rodeados de muralhas, de barreiras, sendo escravos do mundo e vivendo de restos. Acreditam que possuem tudo mas nada têm. 
Se soubessem o quão valiosa é a graça. O quão precioso é o que temos recebido do Senhor...não tem preço, nada justifica perdê-la.
Somos chamados para sermos filhos, para sermos livres. Para sermos cheios da graça, da vida, do poder e amor de Deus - isso amados irmãos - NÃO TEM PREÇO!!!

"Por intermédio de quem viemos a receber graça e apostolado por amor do seu nome, para a obediência por fé, entre todos os gentios." Rm 1:5

"Por intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus." Rm 5:2

"Pois conheceis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, que, sendo rico, se fez pobre por amor de vós, para que, pela sua pobreza, vos tornásseis ricos." 2Co 8:9


"Se um homem tiver cem ovelhas, e uma delas se extraviar, não deixará ele nos montes as noventa e nove, indo procurar a que se extraviou?" Mt 18:12
Senhor, tende misericórdia, e olhai também pelas noventa e nove ovelhas que ficaram à sua espera, pois estão protegidas mas são constantemente tentadas.

A Paz do Senhor!!!

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

PERTO OU LONGE DELE?

"... alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus"
- Lucas 10:20 (NVI)
"Mãe, por favor," explodiu a adolescente, "eu não aguento mais ouvir
falar de religião. Você e papai vivem me aborrecendo com esse
assunto. Eu não estou interessada!" A menina bateu o pé e saiu do
quarto, fechando a porta com força.
Sua mãe sentou-se em uma cadeira, cansada e desanimada. Ela não sabia
mais o que fazer. Finalmente, ela resolveu chamar o pastor para
conversar com a filha. Quando o pastor chegou, pediu que os pais os
deixassem a sós.
Após saírem, o pastor virou-se para a menina com um largo sorriso nos
lábios. "Eu acho uma vergonha", disse o pastor, "que seus pais a
importunem tanto sobre religião". A menina, que estava chateada com a
visita, sorriu aliviada. Este é o tipo de pastor que eu gosto, pensou
ela. Ele está disposto a me deixar livre, por eu não estar
interessada.
"Eu tenho uma sugestão", disse o pastor. "Eu posso persuadir a seus
pais e amigos para que não mencionem o nome de Deus para você por um
ano inteiro".
A menina ficou surpresa. "Um ano", ela ofegou. "Eu não sei se seria
seguro esperar um ano inteiro. Eu poderia morrer antes disso".
"Isto é verdade", concordou o pastor. "Um ano é muito tempo. Que tal,
seis meses?" A menina refletiu por um momento e, então, respondeu que
seis meses também não seriam seguros. "Então, continuou o pastor,
vamos fixar um prazo de três meses. Pode deixar que eu organizo isso
e, por noventa dias, você não precisará se preocupar com Deus".
O pastor levantou-se e começou a caminhar em direção à porta. A
menina o chamou. "Eu não tenho certeza de que estarei segura durante
este tempo. Por favor, ore por mim agora". Eles se ajoelharam e a
adolescente recebeu Jesus em seu coração.
Temos estado seguros de nossa salvação? Estamos certos de que nosso
nome está escrito no Livro da Vida e que, quando deixarmos esse mundo
iremos morar com Deus, para sempre? Podemos continuar ignorando a
Deus e viver tranquilos e despreocupados?
Muitas vezes pensamos que Deus e eternidade são assuntos para nosso
final de vida. Mas quando será o final de nossas vidas? Quem pode
saber, de antemão, o dia em que nos apresentaremos diante do Criador?
Onde pretendemos estar após a nossa morte -- junto a Deus ou longe
dEle?

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

COMO UM GIRASSOL, VOLTADO PARA DEUS...


Seu nome científico é Helianthus annus - o que explica sua imponência e porte majestoso: a palavra Helianthus significa "flor do sol".
No jardim, os girassóis brilham majestosamente, exibindo sua intrigante rotação, sempre voltada para o sol.
As flores de girassol se movem o dia todo na direção do Sol, pois precisam aproveitar a luz para crescer. O truque do gira-gira é uma substância que fica no caule, embaixo da flor. Como essa substância não gosta de Sol, durante o dia, uma parte do caule vai se deslocando para a sombra. Assim, a flor gira e fica virada para o Sol, mantendo o caule protegido. O girassol se mexe estimulado pela luz solar. Esse fenômeno é chamado heliotropismo ou rastreamento solar, o que significa dizer: orientado pelo curso do Sol. O fenômeno é classificado como positivo quando o vegetal busca a luz e negativo quando foge dela. No caso do girassol, você já deve ter notado, é positivo. Para ele, quanto mais luz melhor!
Numa plantação de girassóis, à medida que o sol segue seu curso, do nascimento até se pôr, vemos a flor se movimentar.
Quando cessa a luz do sol, a planta volta à sua posição original porque suas células deixam de receber o estímulo luminoso que provoca o movimento.


Mais uma vez, outra criação de Deus nos dá o exemplo: permanecermos voltados para o Sol de nossas vidas – o Senhor, nosso Deus! Desde o nascer ao pôr do sol, nos voltarmos para ele em todo o tempo, e ainda após isso, nas noites frias e sombrias, perseverarmos na certeza e esperança de um novo dia, um novo raiar do sol.
Somos a “flor do Senhor”. Ele nos planta e cuida de nós, nos sustenta, nos fortalece, nos edifica, nos faz gerar frutos, e certamente, um dia nos colherá.
Dependemos dEle. Voltados para Deus brilhamos majestosamente, estampando em nossa face a face do próprio Deus. Crescemos além, como planta alta em meio ao campo.
Voltados para o Senhor temos vida, temos proteção.
Voltados para Deus é que caminhamos, nos movimentamos, somos orientados e guiados por ele. Assim como o girassol se vira para o sol, não importando a posição em que ambos estejam, mesmo em tempo nublado, continuando na direção do sol; assim também nós, devemos nos manter voltados para a direção do nosso Deus. Seja noite, dia chuvoso, dia nublado, permaneça na direção dEle. Ainda como o sol que não se vê nesses períodos, mas os girassóis esperam e continuam, pois sabem que ele está ali, só há um obstáculo, um impecílio, que muito em breve será tirado.
Como você viu acima, também nas plantas, existe o efeito negativo e o efeito positivo. Negativo quando a planta foge da luz, e positivo, quando a planta busca a luz. Conosco não é diferente, não é? Uma pessoa faz muito bem quando busca a Deus, busca as coisas de Deus, busca conhecê-Lo, há salvação, poder e vitória. Mas quando a pessoa foge da luz, foge de Deus, ela foge pra morte. Há decepções, dores e lágrimas; há fracasso e fraqueza, pois nela não existe a luz da vida.   
 Da mesma forma que quando cessa a luz de Deus em nós, voltamos à nossa posição original – de pecadores, pois a luz de Deus não habita onde há impureza, o sol de Deus não brilha para aqueles que escolhem os caminhos do mal. Deixamos de caminhar para frente, perdemos a trilha, não enxergamos o alvo, o objetivo, a direção... perde-se a visão.
Tome o exemplo dos girassóis, eles são fiéis ao sol. Sejamos também ao nosso Deus, o Sol de nossas vidas, que ainda de noite, Ele não deixa de brilhar... Glória a Deus! Louvado seja o seu nome!

Que a paz e a luz do Senhor, esteja sobre ti.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

“Vossos filhos e vossas filhas profetizarão!” (Joel 2.28)

Há muito trabalho para fazer no meio das crianças. Mas Deus não precisa de muitos para realizá-lo, apenas dos valentes, ou seja, daqueles que creem no Seu poder! No livro de Juízes, capítulo 6. 1 a 6, conta-se que os _ lhos de Israel_ zeram o mal perante o Senhor, e por isso, o Senhor os entregou nas mãos dos midianitas por sete anos. Deus levantou um homem, Gideão, como líder em um tempo de muita destruição e miséria no meio do povo de Deus. O Senhor interveio por causa do clamor do povo que sofria.
Vivemos situação semelhante. Nossa geração está debaixo de ataques ferrenhos do inferno e a nossa maior necessidade hoje é que Deus levante líderes cheios do Espírito Santo para quebrar o jugo que está sobre ela. É uma geração de profetas e o diabo sabe disso.
As crianças são as maiores vítimas.O alvo são famílias, mas as maiores vítimas são as crianças. Elas são as vítimas do divórcio, dos abortos, da exploração sexual em toda e qualquer forma (inclusive nos meios de comunicação), no ocultismo, na sensualidade, na homossexualidade. Esta geração está sendo preparada mentalmente para aceitar tudo com normalidade, assim como outros foram preparados anos atrás para o divórcio e para o sexo livre. O que nos leva a perceber que nesta geração o alvo do diabo parece não ser mais os adultos, nem os jovens, porque eles já estão vivendo o que foi semeado anos atrás. Hoje, o alvo do inferno são as crianças. Elas estão sendo atacadas por espíritos malignos. Esta geração de crianças clama desesperadamente por uma intervenção de Deus. Esta intervenção precisa vir por meio da Igreja. E é necessáriomuita ousadia, pois elas precisam ser alcançadas enquanto crianças, e seu caráter e mente sendo formados. Temos que chegar antes do diabo. Por esta razão, precisamos de líderes ousados para enfrentar o exército do inimigo.
Deus encontrou Gideão na sua geração. Hoje Ele está de olho em você! Entre na brecha... Levantar e capacitar líderes são as nossas maiores necessidades. Abra a sua boca a favor do mudo, pelo direito de todos os que se acham desamparados. (Pv 31.8). A primeira coisa que um líder precisa saber para responder ao Senhor é que milhares de crianças dependem do seu SIM.
Creio num exercito de crianças cheias do Espírito Santo, que oram, profetizam sobre nossa nação e que darão muitos frutos HOJE! E que no futuro elas gerarão outros líderes! É decreto. E ele se cumprirá!

Fonte: Jornal Atos Hoje http://www.lagoinha.com/

sábado, 16 de outubro de 2010

A LIÇÃO DO RATINHO

Hoje aconteceu um fato em minha casa, que me fez meditar em algo.
Há alguns dias atrás, entrou em casa um ratinho muito esperto e ligeiro, e passamos todos esses dias à procura dele, e nada de encontrá-lo.
Primeiro deixamos que ele pudesse sair por onde entrou, demos uma chance a ele, porque, afinal de contas, animais também tem vida e direito à ela, não gosto de matar  uma formiga sequer. Mas ele não saiu, não foi embora.
Então, começamos a espalhar veneno de rato pela casa, lógico, com toda segurança.
Os dias foram se passando e nada do rato, apenas sabíamos que ele estava por ali, em algum lugar. Até comentamos que o ratinho era muito inteligente, pois parecia não tocar no veneno, ou o veneno não estaria fazendo efeito.
Mas hoje, ao abrirmos a porta dos fundos, o ratinho estava morto na área de casa.
Até me entristeci por ele, mas foi preciso aquilo, em casa não era o lugar dele.
Então fiquei pensando, com tantas chances de sair, de voltar de onde veio, e ele não saiu. Por que quando sentiu que estava morrendo, resolveu sair de casa e voltar para o seu lugar, seu habitat, morrer pra fora?
Por que, quando as coisas estão ruins, quando sentimos que estamos perdendo, seja no físico, espiritual, material, sentimental, é que recorremos a Deus, ao lugar de onde viemos? Por que, quando sentimos que estamos morrendo, é que nos voltamos para Deus, como o filho pródigo para os braços do pai? (Lc 15:11-24)
Deus é misericordioso, e como diz a palavra, Ele nos espera de braços abertos, nos dando chances e mais chances de voltarmos para junto dele. Mas chega um dia, e chegará sem dúvida, em que os mesmos braços abertos esperando por você, não estarão mais abertos para te receber, não estarão ali quando precisar.

“Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto.” Is 55:6

Quantas vezes estamos no mundo, vivendo as coisas do mundo, nos distraindo com o mundo, e de maneira alguma nos importamos com as coisas de Deus, com a pessoa de Deus. Ele é um Pai que em todo tempo anseia pela nossa presença diante dele. Ele olha para o caminho em que você anda e te diz: “Volta filho, volta. Eu amo você!”
Mas nós não ouvimos e nos deixamos levar pelas ilusões do mundo: “Ah! Eu sou novo ainda, vou curtir minha vida. Quando ficar mais velho, quando acabar minha juventude, eu volto pro meu pai, eu busco os caminhos do Senhor. Tem tempo!”

“Lembra-te também do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais venhas a dizer: Não tenho neles contentamento.”  Ec 12:1

Não se engane, o tempo é agora. É tempo da semeadura, tempo de você plantar.
Não espere algo acontecer pra você voltar ao seu verdadeiro lugar, não espere algo se perder, ou a morte bater em sua porta pra você voltar para o seu Criador.
Volte hoje, Ele te chama hoje, aproveite a chance que Ele te dá, amanhã pode ser tarde demais.

Que você ouça o chamado e enxergue os braços do Senhor abertos para ti.
Deus abençoe sua vida.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

“JOGUE AS SEMENTES, POIS ELAS BROTARÃO!”



Essa foi a palavra do Senhor pra mim, num tempo em que eu me sentia como uma terra seca, sem água, sem vida...Eu pedia água, eu pedia condições de plantio, eu pedia o Espírito de Deus em mim, pois a terra estava seca...E o Senhor me deu esta palavra: “Jogue as sementes, pois elas brotarão!”
O Senhor estava concedendo o meu pedido, ele havia molhado a terra, e eu já poderia lançar as sementes. Eu lanço e ele cuida, eu planto e ele dá vida.

Meditando nesta palavra, creio que há condições de plantio em nós, condições de plantarmos e gerarmos frutos em abundância. O Senhor espera isso de nós. Somos boa terra do Senhor, terra que ele regou com a água do seu Espírito e tem germinado em nós a sua Boa Palavra, que é a sua semente. Jesus, como o primeiro semeador, plantou no mundo a sua semente, que gera frutos até hoje, e para todo o sempre.
Também somos semeadores da palavra, da Boa Nova de Deus.
Como na Parábola do Semeador (Mt 13:1-9), o Senhor plantou a sua semente, mas a palavra diz: “...e deu fruto: a cem, a sessenta e a trinta por um.” Mt 13:8b. Temos que gerar frutos, temos que lançar sementes, o Senhor nos enche dEle para que possamos encher a outros.

“Porque, assim como descem a chuva e a neve dos céus e para lá não tornam, sem que primeiro reguem a terra, e a fecundem, e a façam brotar, para dar semente ao semeador e pão ao que come,
Assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo que a designei.”  Is 55:10,11

É interessante perceber as coisas de Deus, como Ele tem feito exatamente tudo, perfeitamente. Tudo com um propósito, uma missão, um objetivo, nada em vão...
As plantas, assim como os animais, nos dão exemplos, como a flor “Dente-de-Leão” (Aquelas bolinhas de pêlo, que, quando crianças amávamos assoprar, e os pêlinhos iam voando, voando pelo céu. Tempo bom!). São verdadeiros bailarinos aéreos. Andando em parques e jardins, às vezes, você vê pontinhos brancos que parecem voar. São frutos de dente-de-leão que, quando ficam secos, viajam com o vento. Eles têm pêlos que funcionam como um guarda-chuva e os ajudam a flutuar. O passeio espalha as sementes que se fixam no solo com espinhos minúsculos e dão origem a novas plantas.


As massas de ar em movimento podem levar muito do mundo que nos cerca para longe. Neste tipo de dispersão, as sementes ou pólen são carregados pelo vento para longe da planta que as originou.
Da mesma forma que os arbustos Tumble Weeds (Algo como planta cambalhota, em inglês. São aqueles arbustos que aparecem em muito filmes, rolando com o vento nas estradas desertas ou filmes de bang-bang) atravessam os desertos norteamericanos. O passeio começa quando a planta seca e é arrancada da raiz pelo vento. Rolando de um lado para outro, ela acaba morrendo, mas antes que isso aconteça as sementes se espalham para permitir que novos arbustos nasçam. Entre outras plantas que fazem o mesmo trabalho.

Nascemos com um propósito, Deus espera algo de nós. Temos que ser como essas plantas, que quando cheias de sementes, são levadas pelo vento para que lancem suas sementes em outros lugares, outras terras...

“De repente, veio do céu um som, como de um vento impetuoso, e encheu toda a casa onde estavam assentados.”  At 2:2
“O vento sopra onde quer, ouves a sua voz, mas não sabes donde vem, nem para onde vai; assim é todo o que é nascido do Espírito.”  Jo 3:8

Entregues ao vento do Espírito, uma vez cheios da semente de Deus, deixemos ser levados por ele, pois ele, o Espírito Santo de Deus, nos levará às terras inférteis, às terras sem frutos, longínquas, sem vida...
A palavra de Deus é a nossa semente, nunca deixe de plantá-la.
Há tantos que necessitam desta semente, há tantos que anseiam pelos frutos que você possui, há tantos que necessitam da palavra, da Boa Nova de Deus para nascerem de novo, para terem suas vidas renovadas, frutíferas, cheias do Espírito.
Vamos lançar nossas sementes, as mesmas que o Senhor tem nos dado. Vamos ser como estas plantas, vamos ser sementes levadas pelo vento de Deus.


Glória a Deus!
Que o Senhor te leve em seu vento e você lance sementes em muitos!

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

O “Elevador de Shabbat” Parte 3

A Bíblia também fala de outros dias sagrados que são as Festas do Senhor, que por causa do caléndario judeu, caem em dias diferentes a cada ano. Estes dias também são dias de sábado de acordo com a Lei, dada por Deus, e se eles caem junto com o dia de shabbat da semana regular, então o shabbat se torna ainda mais longo. Isso significa que o “dia” de sábado pode não ser o sábado fixo de 24 horas que acontece a cada 6 dias. Ele pode ser bem mais longo e em datas diferentes a cada ano.
Assim também há estações de shabbat que Deus determina para nossa vida, além do fixo, o shabbat no final de cada ciclo, que é o dia de sábado da semana regular. São momentos mais prolongados onde estamos neste “elevador” e sabemos que estamos indo para um lugar específico, mas não podemos mudar a rota e nem a hora da chegada.
Porém neste “elevador”, há espelhos por toda a volta, colocados ali com um propósito profundo. Eles não são somente para dar aquela ilusão ótica de um lugar mais espaçoso, mas para nos dar oportunidades de exame. Quando estamos neste “dia” de sábado, realmente parece que estamos num lugar apertado, fechado, limitado, chegando ser menor do que uma sala de espera, mas os espelhos no “elevador de shabbat” são para ampliar a nossa visão durante este tempo de transição, para extender a visão para vermos a nós mesmos.
E ali nós escolhemos “olhar para nós” no espelho ou não. O elevador no tempo determinado chegará no andar do nosso destino, mas como as virgens loucas que não estavam preparadas quando o noivo chegou, a porta pode se abrir e não podermos sair do elevador porque não estamos prontos, porque não nos examinamos nos espelhos e nos arrumamos.
Como o “elevador de shabbat” para em muitos andares, cada vez em uma sequência diferente, neste “dia” de sábado em nossas vidas, podemos aprender um pouco sobre os nossos próximos também. Em cada parada, mesmo que indesejada, podemos ter experiências de ver estes “outros lugares” que não viríamos talvez de outra forma, conhecer “níveis” diferentes que não se aplicam a nós mas são lugares destinados para outros que estão nesta mesma caminhada no Reino de Deus que precisamos aprender a honrar e respeitar. Estas paradas do “elevador de shabbat” também nos ensinam a sermos mais gratos a Deus pelo o que Ele prepara para nós e mais contentes quando vemos com os nossos próprios olhos o “lugar” onde outros estão.
Preciso aprender a observar o “dia” de sábado na minha vida e na minha família. E todas as vezes que tiver a oportunidade, com muita alegria vou escolher entrar no “elevador de shabbat” para meditar mais ainda neste ato profético.

“ ‘Se você vigiar seus pés para não profanar o sábado e para não fazer o que bem quiser em meu santo dia; se você chamar delícia o sábado e honroso o santo dia do Senhor, e se honrá-lo, deixando de seguir seu próprio caminho, de fazer o que bem quiser e de falar futilidades, então você terá no Senhor a sua alegria, e eu farei com que você cavalgue nos altos da terra e se banqueteie com a herança de Jacó, seu pai.’ Pois é o Senhor quem fala” Isaías 58:12-13

O “Elevador de Shabbat” Parte 2

Desta vez, mais do que nunca, o Espírito Santo me mostrou que os judeus, vivem atos proféticos poderosos nas suas “regras” e “rituais”. E o “elevador de shabbat” é um desses atos proféticos. Ele me disse que a essência do “elevador de shabbat” não é o não poder apertar o botão porque é trabalho, mas sim a entrega do controle.
Há dias ou estações na nossa vida onde as coisas estarão fora do nosso controle. Nestes momentos, podemos tentar de tudo, mas por este tempo estar determinado para nós, não adianta chamarmos, decidirmos onde irmos, o quão rápido chegarmos lá, e até mesmo orarmos para fazermos as coisas acontecerem, porque não será atendido. Existem momentos que as decisões não são feitas por nós. Elas são pre-programadas pelo plano soberano de Deus. Este tempo é mandatório em nossas vidas. Não podemos correr dele. E ele nos serve como um lembrete de que nossas vidas não pertecem a nós.
Jesus disse que Ele é o Senhor do Sábado, em Mateus 12. Sempre pensei que esta passagem era somente sobre compaixão, amor, fazer o bem que é parte da Lei. Isto porque os fariseus por serem religiosos recriminaram os discípulos por terem “trabalhado no sábado” e Jesus também ter decidido curar um homem neste dia, pois sendo Ele o Senhor do Sábado, o amor cumpre a Lei. Mas agora vejo que é mais do que eu entendia. Jesus é o Senhor do Sábado e por isso Ele faz todas as decisões necessárias para o “dia” de sábado. No “dia” de sábado, eu não sou a pessoa que faz as decisões, que faz as coisas acontecerem, a pessoa que está no controle. Neste “dia” de sábado, o livre arbítrio que tenho é de descansar e confiar.

O “Elevador de Shabbat” Parte 1

Você já ouviu falar do “elevador de shabbat”? O povo hebreu em todo o mundo celebra o dia de shabbat todas as semanas, do pôr do sol na 6ª feira ao pôr do sol do dia seguinte. E observando a Lei, o próposito deste dia é de não fazer qualquer trabalho e santificá-lo, como diz o 4º dos 10 mandamentos.
Em Israel e em outros lugares onde há uma grande concentração de judeus, em edíficios com elevadores, durante o dia do Shabbat, os elevadores mudam sua programação e se tornam “elevadores de shabbat”. Este elevador entra numa programação especial onde os botões de controle de dentro e os botões de fora não funcionam e o elevador entra no programa automático.
Por várias vezes eu ouvi pessoas dizerem com um ar de sacarsmo: “Hoje o elevador é de shabbat. Os botões não funcionam… porque apertar o botão é trabalho.” E a última vez que ouvi isto foi nesses dias agora, quando tive o privilégio de voltar a Israel, com a minha “dearest friend” pastora Ana Paula, para ministrarmos na Convocatória de Oração para Todas as Nações 2010.
E foi bem no dia de Ano Novo, do calendário judeu, ano de 5771, que chegamos em Tel-Aviv, onde escutei esta frase e recebi como zombação, porque a maioria dos judeus não entende a verdadeira essência da Lei dada por Deus e “inventam” tradições. Mas quando ouvi isto, eu disse ao Espírito Santo: “Deve ter algo mais do que não poder fazer o simples trabalho de apertar o botão… e Ele me respondeu: “Medite sobre isto.”
Na manhã seguinte, o Senhor me proporcionou um tempo divino no café da manhã, só eu e Ele, na beira da praia do Mar Mediterrâneo, na região onde Pedro teve a visão sobre os gentios. E ali o Espírito Santo falou muitas coisas para mim sobre o “elevador de shabbat”:
  1. Já que o botão para chamar o elevador não funcionava, o elevador chegava na hora que ele foi programado, não na hora que eu queria que chegasse. (Selah)
  2. Entrando no elevador, os botões de dentro também não funcionavam, então o elevador ia parando nos andares, da forma que foi programado. Cada vez que eu entrei no elevador, o elevador parou em diferentes andares. Não havia uma sequência consecutiva. (Selah)
  3. Quanto mais alto era o andar do meu destino, mais tempo se passava dentro do elevador, pois as paradas eram muitas. (Selah)
  4. Dentro do elevador, nos quatro lados havia espelhos. Algumas vezes, eu escolhi me olhar no espelho e ver como eu estava. Outras vezes, fiz questão de ignorar a presença deles ali, para não me examinar. (Selah)
  5. Eu sabia o meu destino, em qual andar que devia descer, mas não tinha noção de quanto tempo levaria para chegar, pois o elevador era um elevador de shabbat. (Selah)
  6. Quando o elevador parava nos andares antes do meu, a porta se abria e eu podia ver que cada andar tinha uma decoração diferente. (Selah)
  7. Não adiantava apertar nenhum botão para mudar a rota do elevador, pois o elevador era um elevador de shabbat que foi pre-programado. (Selah)
Fonte: http://saralingel.wordpress.com/

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

A MULHER SAMARITANA

"Chegou, pois, a uma cidade samaritana, chamada Sicar, perto das terras que Jacó dera a seu filho José.
Estava ali a fonte de Jacó. Cansado da viagem, assentava-se Jesus junto à fonte por volta do meio dia.
Nisto, veio uma mulher samaritana tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber.
...Então, lhe disse a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana?(porque os judeus não se dão com os samaritanos)
Replicou-lhe Jesus: Se conheceras o dom de Deus e quem é o que te pede: dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva.
...Afirmou-lhe Jesus: Quem beber desta água tornará a ter sede;
aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna." (Jo 4:1-42)

A mulher samaritana tinha sede, precisava de água e por isso foi até a fonte.
Junto à fonte havia um homem, um judeu diferente que trazia mudança, trazia boas novas, trazia salvação...(Jesus sendo judeu não se importou com as richas que haviam entre judeus e samaritanos) Ele queria transformar, ele desejava salvar almas.
E Jesus, a fonte da vida eterna, anunciava a ela a água viva que sacia toda sede para sempre. A fonte que jorra para a vida eterna naqueles que a bebem.
A mulher samaritana pediu ao Senhor da água da vida, para que não mais tivesse sede.
Então, o Senhor Jesus a provou, e ela se portou com a verdade diante dele. O Senhor se fez conhecido a ela, Ele honrou sua verdade e confiança.
Logo após, aquela mulher deixou Jesus e foi correndo contar aos outros do seu povo sobre ele e o que havia feito, ele havia transformado sua vida, revelado seu íntimo, e ela deu seu testemunho. E por causa do seu testemunho, muitos samaritanos vieram até Jesus e creram nele, outros creram pela sua palavra.
Eles vieram até o Senhor e pediram-lhe que permanecesse com eles (um judeu cheio de amor, compaixão e misericórdia, no meio dos samaritanos). Eles quiseram da água e permaneceram ligados à fonte.
Nos nossos dias acontece a mesma coisa. O Senhor Jesus ainda está junto à fonte da água viva, da vida eterna, esperando por todos que se acheguem a ele para lhes oferecerem dessa água que acabará com toda sede, cuja água se tornará fonte a jorrar para a vida eterna. 
Uma fonte a jorrar eternamente, nos saciando, nos refrigerando, nos revigorando...essa fonte é Jesus, e sua água, a água que nos leva para a vida eterna, é o Espírito Santo de Deus.

"Se alguém tem sede, venha a mim e beba." Jo 7:37b

Aceite dessa água, peça da água viva, mate toda a sua sede, sacie todas as suas necessidades nessa água, e permaneça ligado à essa fonte que é inesgotável.
Seja fiel com o Senhor, em meio às provações seja verdadeiro, reconheça suas necessidades, confesse seus erros, suas fraquezas, o Senhor vai te honrar.
Dê sempre o seu bom testemunho, fale sempre do que o Senhor tem feito em sua vida. Chame a atenção de outras pessoas para o nosso Deus. Lembre-se sempre que o seu testemunho é prova, é exemplo, e salva muitas almas...Faça como a mulher samaritana, fale aos outros sobre a água que te foi oferecida.

A Paz do Senhor!

sábado, 2 de outubro de 2010

O SENHOR COBRARÁ AS PALAVRAS INÚTEIS...

 “Mas eu lhes digo que, no dia do juízo, os homens haverão de dar
conta de toda palavra inútil que tiverem falado”.
   -- Mateus 12:36

Deus julgará não só as grandes transgressões e pecados óbvios. Ele julgará até palavras impensadas. O adjetivo traduzido “inútil” aqui aparece ainda em outro pronunciamento de Jesus como “desocupado”
(Mt 20:3,6), e em Paulo como “ocioso” (1 Tm 5:13).
Quantas vezes, por não pensarmos bem, falamos algo mau? Quantas vezes revelamos pela boca, o quão vazios estão nosso pensamentos?
Jesus alerta que teremos que responder até pelas nossas palavras impensadas. A conversa “jogada fora” um dia voltará e teremos que prestar contas dela. Quantas palavras impensadas afastaram pessoas
do Caminho da Vida? Quantos comentários maliciosos destruíram num momento algo que levou Deus anos para edificar? Quantas vezes uma resposta áspera fechou uma porta que Jesus esperava há anos que
abrisse? Vamos refletir antes de falar. Vamos buscar aquilo que irá edificar e encorajar. Ou, ao invés de falar, vamos agraciar aqueles ao nosso redor com a bênção do nosso silêncio e atenção. Quem sabe,
iremos descobrir nos outros algo mais edificante do que aquilo que há em nós. Desta forma, todos serão abençoados aqui e mais ainda no dia do juízo. Que as contas que você for prestar naquele dia
daquilo que você falou sejam de quantas pessoas ouviram falar de Jesus em conversas com você. Uma sugestão simples e prática: imprima ou anote versículos que lhe edificaram ou pequenas
reflexões que lhe encorajaram. Sempre que precisar de algo para comentar, você já terá garantido palavras que vão edificar. Que Deus lhe faça uma fonte de bênçãos para todos ao seu redor.


segunda-feira, 27 de setembro de 2010

O CAMINHO DE DEUS É PERFEITO...

Pedi a Deus um mimo de flores viçosas, mas no lugar delas, recebi um feio cactus coberto de espinhos.
Pedi a Deus um bando de belas borboletas, mas em troca recebi um punhado de horríveis e repugnantes larvas.
Eu me senti inseguro,
Eu me senti desapontado,
Eu me senti entristecido.
Entretanto, alguns dias depois, para minha surpresa, vi o cactus cobrir-se das mais belas flores, e aquelas horríveis larvas transformarem-se em belas borboletas, voando na brisa da primavera.
O Caminho de Deus é o melhor.

Rev. Chun-Ming Kao ( Taipei - Taiwan )

Quantas vezes não reclamamos, não ficamos descontentes com o que  Deus nos dá?
Quantas vezes murmuramos, e não agradecemos?
Falamos de coisas que não entendemos, coisas maravilhosas demais para nós, coisas que nós não conhecemos.(Jó 42:3b)

Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu Deus além de Ti, que trabalha para aquele que nele espera.(Is 64:4)

Se você entregou tudo nas mãos do Pai, espera e confia meu irmão, o melhor dEle virá. Ainda que já esteja em suas mãos um presente de Deus, não olhe a embalagem, abra o presente.
Não agradeça só pelo que está em suas mãos, mas por tudo que virá, por tudo que Ele fará, o melhor de Deus virá sobre ti. 
O caminho de Deus é perfeito, ainda que não vejas, ainda que não entendas, agradeça a Deus, louve a Deus por todas as coisas. E caminhos de luz e entendimento se abrirão para ti. Confie no Senhor e nEle espere.
Persevere na fé e confiança de que no seu cactu, brotará lindas flores... 



Que o Senhor te abençõe!!!

sábado, 18 de setembro de 2010

COMO NOS TEMPOS DE SODOMA E GOMORRA

"Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela;
E porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem."
Mt 7:13,14
É bem verdade que a porta é cada vez mais estreita e já começamos a viver dias de Sodoma e Gomorra (Gn 18:16-33; 19:1-29), onde o povo vivia em desapego, desinteresse, perversidade, imoralidade e rebeldia com o Senhor.
"Disse mais o Senhor: Com efeito, o clamor de Sodoma e Gomorra tem-se multiplicado, e o pecado se tem agravado muito." Gn 18:20
"Ora, os homens de Sodoma eram maus e grandes pecadores contra o Senhor." Gn 13:13
Hoje vemos aqueles dias se repetindo, coisas absurdas acontecendo à nossa volta. Situações fora de nossa imaginação, que só acreditamos porque vemos.
Tanta sujeira, podridão, devassidade, falta de caráter, de amor e de respeito. Várias obras da carne e nada do Espírito.
É bem verdade que o mundo vive já os seus últimos dias, e muitos são os que não enxergam isso.
E como no tempo daquelas cidades em que o Senhor revelou a Abraão sua destruição sobre elas, mais uma vez o Senhor já decretou seu julgamento sobre as nações, o juízo vem e está próximo!
Assim como foi conhecida a Abraão a destruição de Sodoma e Gomorra, também é conhecido a Jesus o juízo do Senhor sobre todos os povos. E como Abraão, Jesus intercede por nós junto ao pai, ele deseja que sejamos salvos.
"E, aproximando-se a ele, disse: Destruíras o justo com o ímpio?
Se houver, porventura, cinquenta justos na cidade, destruirás ainda assim e não pouparás o lugar por amor dos cinquenta justos que nela se encontram?" Gn 18:23,24 
"Então disse o Senhor: se eu achar em Sodoma cinquenta justos dentro da cidade, pouparei a cidade toda por amor deles." Gn 18:26
Mas não era fácil, não foi fácil encontrar homens justos naquele lugar senão a Ló, sobrinho de Abraão.
Nos versículos seguintes, vemos a dificuldade de Abraão em encontrar homens justos para que fossem salvos.
Jesus, como Abraão, também se importa e questiona a Deus sobre os justos desta terra. Jesus também procura por pessoas justas dentre este mundo pecaminoso.
Jesus está a procurar por homens e mulheres que não se deixaram ser influenciados por este mundo. Homens e mulheres que não se esqueceram do seu Deus e não seguiram aos atrativos mundanos. Ele busca por corações puros que não se corromperam com o mal.
Jesus quer libertar, ele quer nos salvar das cidades condenadas pelo pecado.
Ele anuncia a nós o decreto sobre esta terra, e espera que creiamos e busquemos a salvação que ele nos concede.
Ló tentou alertar outras pessoas, mas elas não creram, não se importaram com suas palavras, com o alerta que era dado. 
Desde há muito, o Senhor também nos alerta e nos pede que façamos vígilia.
"Nos dias de Ló: comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam;
mas no dia em que Ló saiu de Sodoma, choveu do céu fogo e enxofre e destruiu a todos."
Lc 17:28,29
Ouça o aviso e saia das cidades do pecado enquanto há tempo.
"Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus." Mt 3:2
Deixe ser encontrado por Jesus. Obedeça as ordens daquele que salva. Saia do erro, do pecado, do engano, da escravidão, da morte. Siga em frente e não olhes para trás.
Não faça como a mulher de Ló, que desobedeceu as ordens do Senhor olhando para trás e perdeu sua salvação. Não olhe novamente para o pecado, como quem deixa algo que fará falta - o pecado não faz falta! 
"E a mulher de Ló olhou para trás e converteu-se numa estátua de sal." Gn 19:26

E aos que crêem e ouvem o alerta do Senhor:
"Tão somente conservai o que tendes, até que eu venha." Ap 2:25
Permanecei firmes e inabaláveis no Senhor. Inclinai os vossos ouvidos à trombeta que já anuncia as últimas horas.
"Bem-aventurados aqueles que lêem e aqueles que ouvem as palavras da profecia e guardam as coisas nela escritas, pois o tempo está próximo." Ap 1:3
Eis que o Filho de Deus vem, e nos livrará da destruição de Sodoma e Gomorra. 

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

DE ALGUÉM QUE NOS AMA MUITO...


Tu podes não me conhecer, porém eu sei tudo sobre ti (Salmos 139:1) 
Eu sei quando te assentas e quando te levantas
(Salmos 139.2)
Eu conheço todos os teus caminhos (Salmos 139.3)
Até os cabelos da tua cabeça estão todos contados (Mateus 10.29-31)
Pois tu foste feito à minha imagem (Gênesis 1.27)
Em mim tu vives e te moves, e tens existência (Atos 17.28)
Pois tu és a minha descendência  (Atos 17.28)
Eu já te conhecia mesmo antes de seres concebido (Jeremias 1.4-5)
Eu te escolhi quando ainda planejava a criação (Efésios 1.11-12)
Tu não és um erro (Salmos 139.15)
Pois todos os teus dias foram escritos no meu livro (Salmos 139.16)
Eu determinei a hora exata do teu nascimento e onde deverias viver (Atos 17.26)
Tu foste feito de forma admirável e maravilhosa (Salmos 139.14)
Eu te formei no ventre de tua mãe (Salmos 139.13)
E te trouxe à luz no dia em que nasceste (Salmos 71.6)
Eu tenho sido mal interpretado por aqueles que não me conhecem (João 8.41-44)
Eu não estou distante nem zangado, mas sou a completa expressão de amor (I João 4.16)
E é meu desejo derramar meu amor sobre ti (I João 3.1)
Simplesmente porque tu és meu filho, e eu sou o teu Pai (I João 3.1)
Eu te ofereço mais do que o teu pai terrestre jamais poderia oferecer (Mateus 7.11)
Pois eu sou o Pai Perfeito (Mateus 5.48)
Cada boa dádiva que recebes vem da minha mão (Tiago 1.17)
Pois eu sou o teu provedor e cuido de todas as tuas necessidades (Mateus 6.31-33)
O meu plano para o teu futuro sempre foi cheio de esperança (Jeremias29.11)
Porque eu te amo com um amor eterno (Jeremias 31.3)
Os meus pensamentos para contigo são incontáveis, como a areia da praia (Salmos 139.17-18)
E eu me regozijo em ti com cânticos (Sofonias 3.17)
Eu nunca deixarei de te fazer o bem (Jeremias 32.40)
Pois tu és o meu tesouro precioso (Êxodo 19.5)
Eu desejo te estabelecer com todo meu coração e toda minha alma  (Jeremias 32.41-42)
Posso revelar-te coisas grandes e maravilhosas (Jeremias 33.3)
Se me buscares de todo o teu coração, me encontrarás (Deuteronômio 4.29)
Deleita-te em mim e eu te darei os desejos do teu coração (Salmos 37.4)
Pois sou eu quem colocou em ti esse desejo de me agradar (Filipenses 2.13)
Eu sou capaz de fazer mais por ti do que jamais poderias imaginar (Efésios 3.20)
Pois eu sou a tua maior fonte de encorajamento (II Tessalonicenses 2.16-17)
Eu sou também o Pai que te consola em todas as tuas aflições (II Coríntios 1.3-5)
Quando estás quebrantado, eu estou próximo de ti  (Salmos 34.18)
Como um pastor que leva um cordeiro, eu te tenho carregado junto ao meu coração (Isaías 40.11)
Um dia eu limparei toda a lágrima dos teus olhos (Apocalipse 21.3-4)
E tirarei toda a dor que tens sofrido nesta terra (Apocalipse 21.4)
Eu sou o teu Pai e te amo, tal como amo o meu filho Jesus (João 17.23)
Pois em Jesus foi revelado o meu amor por ti (João 17.26)
Ele é a representação exata do meu ser (Hebreus 1.3)
Ele veio para demonstrar que eu sou por ti e não contra ti (Romanos 8.31)
E para dizer que eu não estou a levar em conta os teus pecados (II Coríntios 5.18-19)
Jesus morreu para que tu e Eu pudéssemos ser reconciliados (II Coríntios 5.18-19)
A sua morte foi a expressão suprema do meu amor por ti (I João 4.10)
Eu entreguei tudo o que amava para poder ganhar o teu amor (Romanos 8.32)
Se receberes a dádiva do meu filho Jesus, recebes-me a mim (I João 2.23)
E nada jamais poderá te separar do meu amor (Romanos 8.38-39)
Vem para casa e haverá grande alegria no céu!  (Lucas 15.7)
Eu sempre fui Pai, e sempre serei Pai (Efésios 3.14-15)
A minha pergunta é: Queres ser meu filho?(João 1.12-13)
Estou à tua espera (Lucas 15.11-32)
Com amor, do teu Pai

Deus Todo-Poderoso

terça-feira, 14 de setembro de 2010

VOCÊ É MARTA OU MARIA?

"Indo eles de caminho, entrou Jesus num povoado. E certa mulher, chamada Marta, hospedou-o na sua casa.
Tinha ela uma irmã, chamada Maria, e esta ficava assentada aos pés do Senhor a ouvir-lhe os ensinamentos.
Marta agitava-se de um lado para outro, ocupada em muitos serviços. Então, se aproximou de Jesus e disse: Senhor, não te importas de que minha irmã tenha deixado que eu fique a servir sozinha? Ordena-lhe, pois, que venha ajudar-me.
Respondeu-lhe o Senhor: Marta! Marta! Andas inquieta e te preocupas com muitas coisas.
Entretanto, pouco é necessário ou mesmo uma só coisa; Maria, pois, escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada."  Lc 10:38-42

Jesus estava presente, ele foi convidado, ele foi chamado até aquela casa. Jesus estava ensinando, ele queria ser ouvido.
Maria ficou assentada aos pés do Senhor, ela escolheu a boa parte, escolheu o melhor a ser feito. Maria se importou com a palavra, ela deu atenção integral à presença do Senhor naquele momento.
E há momentos em que o Senhor pede de nós um tempo para ele, um tempo só com ele. Ele quer falar conosco.
Marta não deu atenção à palavra, não se importou com a presença do mestre naquele lugar. Se distraiu com os afazeres e com o atendimento à outras pessoas.
Com o quê você tem se ocupado e deixado de lado o Senhor? A quem tem servido e deixado de servir a ele? A quem tem sido sua maior atenção senão ao Senhor?
O Senhor nos pede que sejamos servos, que sirvamos uns aos outros, mas ele nos pede algo antes:
"Buscai, pois, em primeiro lugar o reino de Deus e a sua justiça, e todas as coisas vos serão acrescentadas."  Mt 6:33
É louvável para nós servirmos, mas é necessário antes e em primeiro lugar, que busquemos ao Senhor, que estejamos diante dele, aos pés dele. É mais importante que tenhamos comunhão com Deus; depois sim, serviremos, pois teremos o que servir, teremos o que repassar, o que distribuir. Teremos azeite transbordante para encher outros vasos.
Jesus valorizava sim a atitude de Marta, mas naquele momento ele a queria diante dele, na sua presença. Era necessário que ela estivesse ali, somente para ele, pronta a ouví-lo, a aprender dele.
Jesus queria falar com ela. Ele estava ali por ela, ele estava ali por todos. Ele queria que todos o ouvissem.
Você pára os seus afazeres, a sua rotina para estar com Jesus? Você pára para ouvir o que ele quer te falar, o que ele quer te ensinar?
Quantas vezes não temos tempo pra Deus? Quantas vezes não nos retiramos para estar com ele, para ouví-lo? Quantas vezes não dedicamos um tempo para isso? 
Quantas vezes não damos importância à sua presença? Até mesmo num templo, até mesmo na casa de Deus, quantas vezes não conseguimos sentí-lo? O Senhor se entristece com isso.
Jesus está como naquele dia, falando, ensinando, esperando que deixemos tudo e sejamos com ele. Que sentemos aos seus pés como Maria fez e possamos ouví-lo.
Ele olha pra você com os seus problemas e a sua correria, com seus medos e preocupações e diz: "Filho meu, pare para me ouvir, eu estou aqui!"
E eis o remédio, pois a palavra de Deus é bálsamo, refrigério, alegria, paz, força, nela temos tudo o que precisamos.
Mas você ouve? Você é como quem, Marta ou Maria? Maria escolheu a boa parte, ela escolheu ouvir Jesus. E isso não lhe será tirado, isso gerará frutos, isso trará vitória.
Jesus está no templo, Jesus está em sua casa, no seu trabalho, dentro de você. Ele foi convidado, e se não foi, o convide. Olhe para o Senhor, não para os seus problemas, não para a correria que te cerca.
Jesus disse que pouco é necessário ou mesmo uma só coisa: OUVÍ-LO!!!

A Paz do Senhor!

sábado, 11 de setembro de 2010

Nesta vida só existe um único problema


                           
Dia a dia nos encontramos com pessoas que muitas vezes nos dizem que têm muitos problemas. Há pessoas para quem qualquer situação adversa e vida complicada é um problema, há alguns que, apesar de seus chamados "problemas" vivem como se nada acontecesse, e existem aqueles afirmam que não têm problema algum.
Porém, chega um momento na vida de todo ser humano em que ele se enfrenta com a realidade de que as adversidades, as enfermidades, os sofrimentos e conflitos fazem parte do ser humano e que, quando não é uma coisa será outra e a única diferença entre uma pessoa e outra é a perspectiva, a maturidade e a forma como ela enfrenta a sua situação, seja enfermidade, seja financeira, seja familiar, seja espiritual, seja ela qual for, independentemente de onde estamos, o idioma que falamos, que idade tenhamos. Os seres humanos vivem em um mundo complexo onde as leis naturais, físicas e espirituais interagem com ele, daí a lógica de que sempre exista um conflito.
Mas apesar de tudo, a verdade é que o ser humano só tem um problema, apenas um, o resto são complicações e dificuldades humanas, que se bem sei, são relevantes para alguns em seu momento, mas no final dos nossos dias demonstram ser insignificantes .
O único e verdadeiro problema que o ser humano tem é onde irá após sua morte.
Existe um relato na Bíblia onde o Senhor Jesus Cristo é recebido em uma casa onde viviam duas irmãs, uma se chamava Maria e a outra Marta. Como Ele pregava à multidão que havia naquela casa, Maria decidiu ouvir a mensagem de salvação que Jesus trazia e Marta se dedicou a servir os presentes e cuidar dos afazeres da casa. Mas Marta, ao ver-se pressionada com tanto trabalho e tanta gente, se irritou e recorreu a Jesus para trazer queixas de sua irmã e perguntar-lhe se não era incômodo para ele que ela estivesse tão ocupada servindo as pessoas sozinha enquanto que sua irmã estava tranquila sentada ouvindo a mensagem somente.
"Respondendo o Senhor, lhe disse:" Marta, Marta, estás ansiosa e perturbada com muitas coisas, mas uma só é necessária e Maria escolheu a boa parte, a qual não lhe será tirada. "(Lc 10:40-42)
Neste relato, Jesus não menospreza o que Marta faz, pois a atenção que ela dava às pessoas era boa e agradeceu-lhe, mas para Jesus só uma coisa era necessária naquele momento, que os que estavam naquela casa ouvissem a mensagem que mudaria suas vidas para sempre e Maria tinha entendido isso mas Marta em seus anseios e conflitos não.
É necessário que todo aquele que ouve a palavra de Deus se sensibilize a essa, pois o tempo é curto. Neste mundo morre tanto o velho como o jovem, o sadio como o enfermo, o rico como o pobre, e aquele que não tenha resolvido o Único Problema que tem, o qual é a Sua Salvação e não tenha se preocupado em resolver a única coisa Necessária neste mundo, a qual é o Seu Relacionamento com Deus antes de se apresentar a ele, está em uma situação Extremamente Perigosa.
Para você, talvez a sua saúde é um problema, o dinheiro é um problema, a rebeldia de seus filhos é um problema, seu esposo(a) é um problema, seu trabalho é um problema etc.... Deixe-me lhe dizer da forma mais direta e clara possível, se o Senhor te chama hoje mesmo e lhe diz "Até Aqui" O que será de todas essas coisas? Que importância elas têm? Todas estas coisas são insignificantes quando comparadas com a eternidade e o Único Problema é Onde você irá Passá-la.
As complicações da vida tem seu tempo e sua intensidade, nenhuma enfermidade dura para sempre, os filhos crescem e se vão, o dinheiro, a comida, o trabalho são coisas da vida que se resolvem em seu momento de uma forma ou outra. As relações entre casais têm solução para bem ou para mal e a vida segue seu curso, as pessoas morrem todos os dias e o sol não deixa de sair nem a lua deixa de aparecer, porém cada um de nós dará contas a Deus um dia e a única chance que temos de resolver esta situação é enquanto estamos vivos.
Nosso corpo é um tique-taque de relógio a cada dia, ninguém sabe quando dará seu último suspiro, mas eu garanto que se você está em Cristo será o momento mais glorioso de sua vida. As pessoas muitas vezes tem medo da morte e é porque não sabem onde estão indo, mas nós confiamos no Senhor e temos crido em sua palavra, sabemos que há uma recompensa, que há um lugar reservado para nós onde não há enfermidade, não há dor, não há tristeza, nem angústia, onde viveremos para sempre sob a proteção do Senhor, sem qualquer necessidade.
A Bíblia diz:
"Olhai também por vós mesmos, que seus corações não se carreguem de orgias, embriaguez e dos cuidados desta vida, e venha de repente sobre vós aquele dia (o fim)." (Lc 21:34)
Sendo certo que neste mundo teremos aflições, devemos confiar pois Jesus venceu o mundo (Jo 16:33) e Ele está do nosso lado, assim, tudo o que chamamos de problemas não são mais que pequenas dificuldades que com a ajuda do Senhor tem seu momento e sua solução.
Esta não é uma simples mensagem pregada a muitos, e a intenção desta mensagem não é de produzir medo nem preocupação, na realidade é o contrário, é uma mensagem de libertação, é uma mensagem que nos convida a nos livrarmos do ÚNICO PROBLEMA que temos, e vivermos a vida felizes não dando tanta importância aos cuidados deste mundo, posto que nosso melhor momento ainda está por vir e nossa recompensa está nos céus e não aqui.
Deixe o stress, livre-se da ansiedade, pare de se preocupar tanto e viva a vida com essa paz que ultrapassa todo entendimento que só Deus nos dá, pois só uma coisa é necessária e é entregar nossa vida a Cristo.

Convido você a ser um(a) dos milhões em todo o mundo que podem dizer "Eu não tenho problemas, o único que tinha Cristo já resolveu para mim." Então eu escrevi um guia de oração que você pode repetir e com fé crêr que o Senhor fará a obra em sua vida daqui em diante.
"Senhor e  Pai Celestial, aqui estou diante da tua presença, reconhecendo minha necessidade de ti. Hoje, mais do que nunca necessito de ti, necessito do seu perdão e de sua luz. Agora compreendo que longe de ti nada posso fazer e sem ti eu morro. Reconheço meus pecados e maldades. Hoje me entrego a ti assim como sou, a ti entrego hoje meus fardos e meus defeitos, eu abro para ti meu coração, arrependendo-me sinceramente de todos os meus pecados pedindo-te uma nova vida com a orientação do teu Espírito Santo. Senhor Jesus eu creio que Tú és o Senhor, creio no seu sacrifício na cruz, creio que morreste por meus pecados e os do mundo e que ressuscitaste ao terceiro dia para nos dar vida e em abundância. Declaro que através do teu sangue hoje estou limpo de toda culpa e de qualquer condenação. A partir deste momento eu te recebo como meu Senhor e Salvador. Amém!"

Que o Senhor lhes mantenha firmes até o fim.

Fonte:www.notemas.com

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

DOIS DISCÍPULOS NA CONTRAMÃO

O propósito de Jesus começaria em Jerusalém, mas eles foram para Emaús.
(Lc.24:13-35)
No terceiro dia, após a morte de Jesus, dois discípulos saíram de Jerusalém para Emaús, aldeia que ficava a cerca de 11 Km. Para eles, era o fim de um sonho. Jesus, aquele que deveria vencer os romanos e restaurar o reino de Israel, conforme criam, tornou-se apenas mais uma ilusão, entre tantas outras.
A perseguição dos religiosos contra Cristo havia chegado ao extremo. Ele foi preso e crucificado. Apesar de todos os avisos, seus seguidores não esperavam pela crucificação. Sua expectativa sobre o ministério de Jesus era de uma redenção política para a nação judaica. Portanto, estavam frustrados.
Ainda hoje, muitos adeptos do cristianismo se decepcionam porque neste caminho existe uma cruz, aquela da renúncia pessoal, da mortificação da carne, para que o espírito prevaleça. Quem acredita num evangelho humanista concentrado nas coisas materiais vai se frustrar, mais cedo ou mais tarde. Mas a cruz pode surpreender até mesmo aqueles que esperam por ela, mas ainda não conhecem os aspectos exatos de sua manifestação.
Aqueles três dias foram de silêncio mortal: nenhum milagre, nenhuma resposta dos céus. Não se encontravam explicações para a cena do Calvário. De que valera a fé, os ensinamentos e todo o esforço dedicado em seguir o Mestre? Era o fim da esperança. Restavam apenas tristeza e desilusão.
Na percepção daqueles homens, era tempo de desistir, debandar, cada um para sua casa, sua vida e seus propósitos particulares. A visão humana é muito diferente da visão divina. Fazemos uma avaliação lógica dos fatos e tiramos conclusões que, muitas vezes, desconsideram a palavra de Deus e a fé.
Aqueles dias em que Jesus esteve sepultado podem ser comparados ao período em que a semente permanece oculta no solo depois de ter sido semeada. Não há sinal de vida, mas, no tempo certo, ela germinará. O que parece o fim pode ser apenas o recomeço.
Para os discípulos, tudo parecia terminado, mas o propósito de Jesus não havia morrido. Enquanto lamentavam o passado, Cristo inaugurava um futuro glorioso. Sendo o terceiro dia, a ressurreição era uma realidade. Aqueles homens ouviram falar a respeito, mas não acreditaram.(Lc.24:22-25)
O plano do Mestre era que eles permanecessem em Jerusalém. Porém, estavam andando na contramão do propósito de Deus, indo para Emaús. Jesus não mandou que eles fossem para lá, mas estavam seguindo a vontade própria.
Naquele momento, Jesus manifestou seu amor e sua infinita misericórdia ao surgir no meio da estrada e caminhar com eles. Sua chegada não foi para repreendê-los asperamente, fazendo-os voltar a todo custo. Jesus demonstrou mansidão e compreensão com os discípulos naquele momento em que a fraqueza os dominava.
Passamos por situações assim, quando parece que a fé falhou. Parece que Deus nos abandonou. Ficamos decepcionados e tomamos o rumo errado. Nossas decisões traçam caminhos que nos afastam do propósito celestial.
Quantos estão voltando para a velha vida, para os compromissos mundanos, para o pecado! Afastam-se dos outros discípulos, saem da igreja, isolam-se. Este pode ser o princípio da apostasia.
Contudo, Jesus continua conosco, embora não o reconheçamos de imediato. Ele não desistiu de nós. Sua presença vem acompanhada por sua palavra (Lc.24:27). Ele continua falando ao nosso coração, fazendo-o arder (Lc.24:32), despertando a fé em nosso íntimo.
Chega o momento, porém, em que precisamos demonstrar nosso desejo de tê-lo continuamente ao nosso lado. Nosso livre-arbítrio deve se manifestar de alguma forma. Naquele instante, quando Jesus ia se afastando, os discípulos disseram: "Fica conosco, pois já é tarde e já declinou o dia" (Lc.24:29). Não podemos continuar nossa viagem sem o Senhor. Clamemos por sua doce presença.
Jesus chegou com eles até Emaús. Novamente, o Bom Pastor demonstra sua disposição em descer aos lugares de perdição para trazer de volta as ovelhas desgarradas.
Então, aconteceu aquele maravilhoso momento de comunhão, quando Jesus abençoou o pão e, partindo-o, deu aos discípulos (Lc.24.30). Então, seus olhos foram abertos, reconheceram que era o Senhor, e ele desapareceu diante deles.
Aqueles homens ouviram a palavra de Deus no caminho, compreenderam, creram, foram vivificados pelo encontro com Jesus e decidiram corrigir o rumo de suas vidas. Assim deve acontecer conosco.
"E na mesma hora levantaram-se e voltaram para Jerusalém" (Lc.24.33).
Afinal, tinham um encontro marcado com o Espírito Santo naquela cidade no dia de Pentecoste (At.2:1-4). Essa era a vontade do Pai.
Eles pensavam que seu ministério havia chegado ao fim, mas aquele era apenas o começo. Tornaram-se testemunhas oculares da ressurreição de Cristo. Encontraram novo motivo para viver. Corrigiram a rota, integrando-se novamente ao rebanho do Senhor.
Então, deveriam retomar a idéia de vencer o Império Romano e estabelecer o Reino de Cristo sobre Israel? Não. O plano de Deus, naquele momento, era um grande combate ao Império das Trevas, e que o Reino espiritual de Cristo começasse a ser estabelecido na terra.
Precisamos estar sintonizados com os desígnios de Deus. Que os sonhos do Senhor sejam colocados acima dos nossos.
Amado irmão, quem sabe você tem andado na contramão dos propósitos de Deus, tomando decisões que o afastam das veredas da justiça? Jesus está ao seu lado, mas ele não ficará para sempre com você em Emaús.
Ouça as palavras do Senhor. Ele está convidando-o a voltar ao caminho direito. Antes que seja tarde demais, volte, para que os gloriosos propósitos de Deus se concretizem em sua vida. Venha ser cheio do Espírito Santo e viver como fiel testemunha do Senhor Jesus Cristo.

Fonte: http://www.anisiorenato.com/

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

FOI POR VOCÊ!!! HONRE ESTE SACRIFÍCIO!!!



No Getsêmani foi que meu Jesus orou,
Se entregando ao Pai mais uma vez.
Logo vieram pessoas para o levar para a maior das provações
Ele tanto amou tudo suportou.
Ele carregou a nossa cruz.
Vê os cravos nas mãos, seu corpo a sofrer
Naqueles momentos de dor.
Vê o Mestre a chorar
E foi por você que Ele mostrou tanto amor.
Os soldados cuspiam no seu rosto nu...
Posso ouvir o clamor da multidão.
E Jesus a olhar aquele céu azul pede ao Pai que lhes dê o seu
Perdão.
Ele tanto amou, tudo suportou.
Ele carregou a nossa cruz.
Vê os cravos nas mãos, seu corpo a sofrer
Naqueles momentos de dor.
Vê o Mestre a chorar
E foi por você que Ele mostrou tanto amor.
Ele tanto, tanto me amou.
Ele tudo por mim suportou,
Carregou minha cruz.
Vem vê os cravos nas mãos, seu corpo a sofrer
Naqueles momentos de dor.
Vê o Mestre a chorar
E foi por você que Ele mostrou tanto amor.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

O SENHOR NOS CHAMA PARA SERMOS PARTICIPANTES DA SUA GLÓRIA, MAS NÃO ANTES DA SUA CRUZ!!!



Quando Jesus caminhou na direção do local onde iria ser crucificado
Ele carregou a nossa cruz, mas no meio do caminho Deus-Pai
Concedeu a Jesus um momento de alivio, um momento de refrigério
Escolhendo um homem para ajudá-lo com a cruz. Amados quando Deus escolhe alguém,
Escolhe esse alguém, sim para ser um participante de sua glória
Mas não antes de ser um participante de sua cruz
A Bíblia nos mostra que ninguém se ofereceu para carregar a cruz de Jesus, ninguém
Talvez paralisados pelo medo, medo dos romanos, medo do povo
Ou até mesmo medo da dor, mas Deus em sua soberania e graça
Escolheu Simão, e hoje Ele continua a escolher, hoje o Deus que não muda
Continua a escolher, homens e mulheres para cumprirem seus chamados
Ele escolheu a mim e certamente escolheu você
Deus te escolheu para ser um participante da Sua glória
Deus te escolheu para ser um participante da Sua honra
Força, eternidade, porém tudo isso através da cruz
Eu te convido a voltar no tempo, volte o dia da crucificação do Senhor,

Veja e escute:
Quem carregará comigo a minha cruz?
Quem caminhará comigo este meu caminho?
Quem me seguirá?
Quem me ouvirá?
Onde estão os que dizem me amar?

PENSE NISSO!!!

terça-feira, 24 de agosto de 2010

O POR QUÊ DA SUA CRUZ...

O que quer que esteja passando, seja qual for a sua cruz, não murmure, não reclame, e não queira cortar um pedaço dela, essa parte pode te fazer falta mais à frente.
As obras de Deus são perfeitas, para tudo há um propósito. O Senhor vê além do que os nossos olhos podem ver...Aguente mais um pouco, caminhe louvando, creia simplesmente que você carrega sua ponte para o céu!!!
Deus te abençõe!

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

ESTAMOS FERIDOS...

Estamos feridos Senhor, pela fraqueza, pelo medo, pela falta de coragem, pelas falhas, Pelo materialismo, pela carne... tantas são as nossas feridas;
Mas tende misericórdia Senhor, tende misericórdia de nós,
Ainda que não mereçamos, ainda que sejamos tão infiéis...tende misericórdia!!!
Já não observamos os acontecimentos em nossa volta,

Já não ouvimos a trombeta que diz: “Preparai-vos!”;
Não O buscamos como devíamos,
Não temos tempo pra Ti Senhor,
Não oramos por nós, pelos outros, pelo mundo...
Nem notamos que as chuvas do Senhor já não caiem mais,
E nem ao menos pedimos a Deus pra que volte a molhar a terra...
E assim, sem que percebamos, a terra vai ficando seca, seca,
Até que se torne uma terra dura, sem umidade, e sem vida.
Assim somos sem o Espírito Santo de Deus em nós – como terra seca, sem água e sem vida...inútil!
Perdoa Pai as nossas fraquezas,
Sara Senhor as nossas feridas,
Alerte-nos para a sua vinda...
Abra os nossos olhos para nossos erros...
Não retire de nós as suas mãos,
Não afaste de nós a tua presença;
Corrige-nos, disciplina-nos,
Molda o barro e faz um vaso...
Tende misericórdia Senhor, derrama sobre nós o seu bálsamo,
Unge-nos com a força do teu Espírito,
Cura-nos Senhor, derrama sobre nós a tua água,
Lava-nos, tira a poeira, molha nossa terra Senhor!!!

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Trechos da entrevista de Ana Paula Valadão à Revista Comunhão


Comparando a saúde espiritual com a saúde física, podemos dizer que a igreja tem muitos obstetras e poucos pediatras; como fazer para mudar isso?
É isso mesmo! Uma grande vitória é ver alguém nascer de novo, mas depois precisamos acompanhar esses "bebês espirituais". Jesus nos disse que era para fazermos discípulos de todas as nações, ensinando-os a guardar aquilo que Ele nos ensinou. Ou seja, fazer discípulos e ensiná-los a guardar os mandamentos de Jesus é caminhar junto, é mostrar com a vida, com a convivência, com o estudo da Palavra, com uma vida de oração comunitária, o que é seguir a Cristo. É muito mais do que fazer um apelo num culto para quem quer se converter. Precisa haver uma conexão, criação de relacionamentos, onde seja possível esse discipulado. A Igreja brasileira tem tentado vários modelos para alcançar isso, e muitas vezes tem sido bem-sucedida. É maravilhoso ganhar alguém para Jesus e depois ver esta pessoa envolvida na Igreja, crescendo espiritualmente, sendo tratada, curada, amadurecendo e se tornando também uma ganhadora de almas que faz discípulos.

Neste contexto, nos dias de hoje dizer que é ‘evangélico' virou moda. Quem somos nós para julgar, mas o que vemos é que há muito burburinho e pouco testemunho...
Precisamos ter mais cuidado, por exemplo, para não expor em nossos púlpitos pessoas que acabaram de se converter e que ainda não têm a experiência necessária com Cristo para ensinar outros. É preciso um tempo para ter a fé provada, fazer as renúncias necessárias para seguir Jesus. O caminho continua apertado e estreito, e precisamos ensinar isso. Testemunhar conversão deve ser feito por alguém que realmente andava em um caminho, em uma direção, e mudou de rumo, mudou a vida.

O Diante do Trono grava o seu 13º CD, Aleluia, desta vez em Barretos, São Paulo. Qual é o tema central e o que ele tem de diferente dos outros?
O tema central desta gravação é que precisamos escolher louvar em toda e qualquer situação. O nome do CD, "Aleluia", é uma expressão que muitas vezes repetimos sem entender o seu significado. Aleluia é um comando: Louvado seja o Senhor! E é fácil louvar quando tudo está bem. É fácil louvar no culto, quando todos cantam junto com a gente. Temos que escolher abrir a boca e dar "aleluia" no nosso dia a dia, quando não sentimos vontade, quando o natural seria reclamar, se entristecer e se calar. Escolher louvar é nosso desafio. Deus quer uma adoração completa, que não se restringe a locais ou momentos de hora marcada. O lugar de louvar é todo lugar. O altar é nosso coração, e ele deve estar cheio de louvor. O apóstolo Paulo nos ensina a nos enchermos do Espírito falando Salmos, entoando hinos e cânticos espirituais, louvando a Deus de coração, ou em outra versão, fazendo melodia em nossos corações. Mesmo que as circunstâncias sejam contrárias, podemos olhar para o nosso maravilhoso Deus, e Ele é sempre digno de ser adorado. Nele encontramos a inspiração para louvar em todo tempo.

Por que gravar em Barretos?
Há alguns anos tenho percebido que Deus quer nos levar aos lugares onde acontecem as grandes festas do Brasil, para ali fazermos festa para o nosso Deus! Ele é entronizado nos louvores do Seu povo, e assim declaramos "venha a nós o Teu reino!". Declaramos que Seu nome está acima de todo nome, e que só Jesus é digno de ser adorado! Barretos é a sede de uma das maiores festas do país e do mundo. Ali fica a grande arena da Festa do Peão de Boiadeiro. Quando recebemos o convite do Conselho de Pastores e da Prefeitura de Barretos para irmos ministrar ali, percebemos a grandeza desta oportunidade. Não estamos indo apenas para ministrar para aquela cidade ou região, mas, com o evento da gravação, a Igreja do Brasil foi mobilizada e muitas caravanas estão indo para adorar e orar ali. Muita gente se juntou a nós nos propósitos de consagração, jejum e intercessão, e cremos que o Brasil vai sendo sarado à medida que a Igreja, unida e reunida, adora ao Senhor.

Confira a entrevista completa: http://www.comunhao.com.br/